cabeca2.gif (2690 bytes)

 

 

Questões - Química Analítica Qualitativa

 

1. Para verificar a presença de ião cobre (II) num sal duplo seguiu-se o procedimento abaixo descrito:

1- Dissolver cerca de 0,5 g da amostra em 25 ml de água

2- Colocar num tubo de ensaio, 20 gotas da solução obtida em 1

3- Adicione a solução de hidróxido de sódio, gota a gota, até verificar alguma alteração.

a) Escreva a equação química da reacção que ocorre entre o NaOH e o ião cobre (II).

b) De que modo se manifesta a presença de ião cobre (3º passo)?

d) A detecção do cobre poderia ser feita por via seca. Explique como.

[Resposta 1]

 

2.Para verificar a presença de ião potássio num adubo líquido seguiu-se o procedimento que se resume:

Procedimento

Eliminação da interferência do ião amónio

1- À solução de adubo adicionar solução de NaOH e levar à ebulição.

2- Acidular com CH3COOH, para eliminar o excesso de hidróxido.

Pesquisa de ião potássio

3- À solução obtida em 2- adicionar solução saturada de ácido tartárico

4- Observar os resultados

a) A reacção que ocorre no 2º passo é uma reacção de ácido-base. Escreva a respectiva equação química.

b) Indique, justificando, que resultados espera observar (4º passo) no caso de existir ião potássio no adubo.

c) "A eliminação da interferência do ião amónio é fundamental para a pesquisa do ião potássio". Explique o que são interferências na análise qualitativa.

[Resposta 2]

 

3.  No esquema seguinte mostra-se um diagrama de testes químicos que permitem classificar e identificar açúcares:

a) Como se designa, habitualmente, esta sequência de testes?

b) Pretende-se rotular 3 frascos A, B e C contendo açúcares que se sabe serem a sacarose, a glicose e a lactose. Para isso fizeram-se os seguintes testes:

Teste

Frasco

Teste de Benedict

Teste de Fehling

Teste de Barfoed

A

+

+

-

B

-

-

-

C

+

+

+


Com base nos resultados obtidos, como rotularias os frascos? Justifica.

[Resposta 3]

 

4. A presença do ião PO43- em adubos pode ser indicada por formação de um precipitado com solução aquosa de AgNO3.

a) O que é um precipitado?

a) Escreva a equação química correspondente a formação do referido precipitado.

b) O tubo de ensaio contém uma solução de um adubo ao qual se adicionou reagentes pela ordem indicada na figura:

Indique se o adubo contém ou não ião PO43-. Justifique.

[Resposta 4]

 

5. Para se proceder à análise de uma amostra contendo uma mistura de catiões utiliza-se a marcha geral de análise representada no diagrama de fluxo seguinte:

       Depois do ensaio com cada um dos reagentes gerais indicados, faz-se a filtração de modo a separar os precipitados eventualmente formados.

a) Porque motivo é necessário filtrar os precipitados à medida que estes se vão formando?

b) Que outra técnica laboratorial poderia utilizar-se para separar os precipitados formados?

c) Para que servem os reagentes gerais na análise de iões?

d) Suponha que uma solução em estudo continha sulfato de cobre (II) e cloreto de cálcio. Escreva as equações das reacções químicas de precipitação correspondentes à identificação destes dois iões.

[Resposta 5]

 

barra.gif (1000 bytes)

 

Respostas - Química Analítica Qualitativa

 

[Questão 1]

1.a)  2NaOH (aq) + Cu2+ (aq) ---> 2Na+ (aq) + Cu(OH)2 (s)
           ou simplesmente       2OH- (aq) + Cu2+ (aq) ---> Cu(OH)2 (s)

1.b)  Manifesta-se pelo aparecimento de um precipitado azul claro - Cu(OH)2

1.c)  Sim. Usando, por exemplo, um teste de chama. Quando sujeitamos a amostra sólida a uma chama esta poderá adquirir uma cor que depende de alguns dos elementos presentes. No caso do cobre será uma cor verde azulada.

 

[Questão 2]

2.a)   NaOH (aq) + CH3COOH (aq)  ---->  NaCH3COO (aq) + H2O (l)  

2.b)  Espera-se a formação de um precipitado branco gelatinoso.

2.c)  As interferências são reacções indesejáveis entre espécies presentes na amostra com o reagente específico que mascaram (iludem) o resultado da análise.
      Por exemplo, o reagente específico pode reagir com outra espécie evitando a reacção com aquela que se pretende identificar. Ou então, poderá reagir com outra espécie originando um produto semelhante àquele que se poderia obter com a espécie a identificar.

 

[Questão 3]

3.a) Designa-se "marcha geral de análise" ou "marcha sistemática de análise".

3.c) O frasco B contém sacarose uma vez que dá ensaio negativo para o teste de Fehling. Trata-se de um açúcar não redutor. O frasco A contém a lactose, uma vez que apresenta um ensaio positivo para o teste de Fehling mas negativo para o teste de Barfoed o que nos remete para os polissacarídeos. Por exclusão de partes, o frasco C conterá a frutose. além disso este açúcar apresenta testes positivos com os dois reagentes já referidos. 

 

[Questão 4]

4.a) Um precipitado é um composto iónico (sal) sólido que se forma por reacção química entre iões em solução e que, por isso, fica em suspensão no seio dessa solução. (ver aqui !)

4.b)  3AgNO3 (aq) + PO43- (aq)  --->  Ag3PO4 (s) + 3NO3- (aq) 
           ou simplesmente     3Ag+ (aq) + PO43- (aq)  --->  Ag3PO4 (s)

4.c)  O Adubo contém fosfato uma vez que ocorre precipitação com a solução de nitrato de prata (precipitado amarelo). Além disso, verifica-se a solubilização do precipitado quando se adiciona ácido nítrico. Isto porque ocorre a reacção: 
        Ag3PO4 (s) + HNO3 (aq)  --->  3Ag+ (aq) + HPO43- (aq) + NO3- (aq) 

 

[Questão 5]

5.a) Para evitar a ocorrência de interferências, ou seja, reacções químicas indesejáveis que mascaram o resultado final da análise. 

5.b)  Poderia utilizar-se a centrifugação.

5.c)  Serve para classificar os iões a analisar em pequenos grupos o que permite delimitar o âmbito da análise a um conjunto restrito de iões.

5.c)  CuSO4 (aq) + H2S(aq) -->  CuS (s) + H2SO4 (aq)      ou apenas 
          Cu2+ (aq) + S2- (aq) -->  CuS (s)

       CaCl2 (aq) + (NH4)2CO3 (aq) --> CaCO3 (s) + 2NH4Cl (aq)   ou apenas 
          Ca2+ (aq) + CO32- (aq) --> CaCO3 (s)

      

http://quimica-na-web.planetaclix.pt

25 de Abril de 2000

Última Actualização: 16 Fevereiro 2002

Responsabilidade

Copyright © 2000-2002 António José M. A. Ferreira